Arquitetura sustentável usa bambu e garrafa PET

0 2286
A ideia veio do Vietnã, onde profissionais da arquitetura criaram uma estufa que também pode ser usada como abrigo em emergências
Detalhes da arquitetura da estufa. (Imagem ArchDaily)
Detalhes da arquitetura da estufa. (Imagem ArchDaily)

A mais nova tecnologia de baixo custo na construção de estufas e abrigos para refugiados – ou quem sabe até mesmo outras aplicações – vem do Vietnã.

O novo modelo de estrutura foi criado originalmente com o objetivo de agregar mais eficiência e sustentabilidade às hortas, jardins e outros tipos de plantação.

A “Vegetable Nursery House” é montada com bambu e garrafas PET e ganhou destaque entre as soluções de arquitetura social e sustentável, e não só abriga as plantas, como também serve de dormitório quando necessário.

A estufa feita com materiais de baixo custo foi criada pelos profissionais do 1+1>2 International Architecture Company, um importante escritório de arquitetura que se uniu ao grupo Ação para a Cidade, com objetivo de criar maneiras de espalhar hábitos de vida sustentável entre os habitantes de Hanói, capital do país asiático.

As estruturas possuem área de 6 por 3,6 metros quadrados e, além de reaproveitarem materiais, também fazem reuso da água da chuva.

O projeto também buscou criar uma alternativa de moradia básica e improvisada para sobreviventes de catástrofes e pessoas em situação de rua, uma vez que a estrutura abriga o espaço de um dormitório ao mesmo tempo em que pode ser aproveitado para a produção de alimentos para a própria sobrevivência.

Assim, além de reduzirem os impactos das construções, as garrafas PET também ajudam no equilíbrio das temperaturas e na iluminação das plantas colocadas dentro da estufa, dando origem a uma atmosfera que também adequada para o descanso das pessoas.

Fora isso, como o bambu e as garrafas são leves, fica fácil montar e transportar a estrutura de um lugar para outro.

(Fonte: ArchDaily)

NO COMMENTS

Leave a Reply