Corcovado espera propostas para diagnóstico socioambiental

0 88
Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone
Projetos socioambientais de universidades podem participar de programa na Floresta da Tijuca, morro do Corcovado, no Rio de Janeiro.

 

Floresta da Tijuca, Rio de Janeiro. (Imagem: Agência Brasil).

Instituições de pesquisa universitária podem apresentar, até o próximo dia 23 de junho de 2017, propostas para a elaboração de um diagnóstico socioambiental de quatro comunidades vizinhas do Corcovado, no Parque Nacional da Tijuca, Rio de Janeiro.

O diagnóstico vai identificar as principais demandas das comunidades Guararapes, Cerro Corá, Vila Cândido e Morro dos Prazeres, com o objetivo de elaborar um Programa Socioambiental a ser implementado no prazo de duração da concessão do Trem do Corcovado, nos próximos 18 anos. A concessão foi iniciada em 2014, após processo de licitação.

As propostas encaminhadas pelas universidades serão avaliadas em conjunto com as lideranças comunitárias. Segundo a coordenadora socioambiental do Parque Nacional da Tijuca e analista ambiental, Isaura Bredariol, a ideia é ouvir as demandas das comunidades para elaboração do programa.

“A gente quer que a maior parcela possível dos moradores seja ouvida, para que tenha voz dentro das comunidades. Por isso, a gente prevê um período de até um ano para o diagnóstico”, conta a coordenadora. Após a conclusão, o programa será então implementado.

A expectativa é que o diagnóstico possa ser concluído em 12 meses.

O Programa Socioambiental será financiado integralmente pela concessionária Trem do Corcovado, com recursos de R$ 211,02 mil por ano, a serem corrigidos anualmente. A medida está prevista no contrato de concessão.

(Fonte: ABr)

 

Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone

NO COMMENTS

Leave a Reply