Curitiba recolhe quase 16 toneladas de lixo eletrônico

Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone
Equipamentos foram encaminhados à Unidade de Valorização de Recicláveis, onde, depois de analisados, reverterão em benefícios para a sociedade
Renato Lima, secretário: "A TV acabou de ser deixada aqui e está sendo levada por que vai ser reaproveitada. Isso é fantástico." (Imagem: Dasio Oliveira)
Renato Lima, secretário: “A TV acabou de ser deixada aqui e está sendo levada por que vai ser reaproveitada. Isso é fantástico.” (Imagem: Dasio Oliveira)

15, 8 toneladas de câmeras fotográficas, rádios, geladeiras e micro-ondas, vídeos cassetes, DVDs, computadores, mouses, impressoras, monitores e até mesmo uma máquina de café instantâneo, tiveram um fim nobre nesse final de semana, em Curitiba: a reciclagem.

A ação, desenvolvida pela prefeitura da capital paranaense, encaminhou à Unidade de Valorização de Recicláveis, em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba, rejeitos eletrônicos que provavelmente acabariam abandonados em terrenos baldios ou quintais, acumulando mais lixo ou servindo de criadouro de mosquitos.

O material eletrônico recebido passa por uma triagem e o que puder ser aproveitado reverte em benefícios à comunidade. (Imagem: M. Scotti)
O material eletrônico recebido passa por uma triagem e o que puder ser aproveitado reverte em benefícios à comunidade. (Imagem: M. Scotti)

Para Renato Eugênio Lima, geólogo, secretário de Meio Ambiente de Curitiba, em entrevista ao Ineam realizada na Estação de Sustentabilidade do Guabirotuba durante a ação da prefeitura, “a atitude de descartar corretamente o lixo, nesse caso o e-lixo, significa rios mais limpos, praças, ruas e cidades mais limpas”. Segundo o secretário, “depois de passarem por uma triagem na Unidade de Valorização, o que ainda puder ser reutilizado ou reaproveitado com certeza vai trazer para a sociedade benefícios sociais”.

As sucatas arrecadadas foram encaminhadas à Unidade de Valorização de Recicláveis (UVR), administrada pelo Instituto Pró-Cidadania (IPCC), onde está sendo triado e posteriormente vendido para empresas especializadas. Todo o lucro obtido com a venda do material é revertido em ação social para a cidade, por meio dos projetos sociais tocados pelo Instituto.

TV reciclada
Depois de passar por uma manutenção, o equipamento foi instalado na recepção da CTR Informática, funcionando. (Imagem: Dasio Oliveira)
Depois de passar por uma manutenção, o equipamento foi instalado na recepção da CTR Informática, funcionando. (Imagem: Dasio Oliveira)

“Isso é fantástico”, disse Renato Lima, apontando para uma TV de 46 polegadas que havia sido descartada por um cidadão consciente. “A TV acabou de ser deixada aqui e está sendo levada por que vai ser reaproveitada por alguém”, completou o secretário.

Com apenas um defeito no sistema de áudio, a TV havia sido deixada em um canto, justamente por estar em boas condições, segundo as pessoas que a levaram. Momentos depois, um carro da CTR Informática, empresa parceira do Ineam, estacionava em frente ao Horto Municipal para descartas impressoras e aparelhos eletrônicos para serem reaproveitados. Ricardo Oliveira, gerente da CTR, viu a TV e acabou levando-a para uma análise técnica na empresa. O problema foi facilmente solucionado e hoje a TV está funcionando na recepção da empresa. “Estamos reaproveitando um equipamento que já não tinha serventia. Essa atitude faz parte da cadeia de sustentabilidade. Nós, da CTR, contribuímos para um desenvolvimento sustentável”, completou Ricardo.

Números

Nos últimos dois anos, a Prefeitura de Curitiba e seus parceiros realizaram cinco eventos promovendo a coleta de lixo eletrônico em nove locais diferentes da cidade, onde foram coletados um total de 45 toneladas de resíduos.

As próximas ações estão previstas para acontecer em4 de junho, no Parque Barigui, 12 de setembro, no parque de Boa Esperança e no dia 19 de novembro, no estacionamento da prefeitura da cidade.

Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone

NO COMMENTS

Leave a Reply