Educação Ambiental sofre com falta de infraestrutura nas escolas públicas

0 1198
É fundamental envolver a formação de cidadãos conscientes e comprometidos com um desenvolvimento mais sustentável. E isso passa pela educação.
Governantes das nações do mundo reunidos na conferência da ONU.
Governantes das nações do mundo reunidos na conferência da ONU.

A Rio+20, a Conferências das Nações Unidas sobre desenvolvimento sustentável, em 2012, reuniu representantes do mundo todo, no Brasil, para discutir soluções para problemas como a emissão de gases poluentes, o desmatamento, a carência de água potável e o descarte de lixo.

Ambientalistas militantes alertaram que seria fundamental envolver a formação de cidadãos conscientes e comprometidos com um desenvolvimento mais sustentável. Indicaram também como fundamental, a inclusão no sistema de ensino dos temas discutidos, para que a cultura adquirisse base para, no futuro, encontrar qualidade de vida.

Qual a realidade hoje?

A partir daí o Brasil criou sua legislação sobre educação ambiental e materiais específicos produzidos pelo Ministério e pelas secretarias de Educação, distribuídos nas escolas públicas, para que o conteúdo fosse trabalhado em sala de aula.

Ocorre que o que foi escrito na lei e impresso nos livros, pouco efeito fazem, já que encontra um sistema de ensino deficiente, com parca infraestrutura e docentes, ainda que informados e dedicados, desmotivados e carentes de recursos para mostrar aos seus alunos o meio ambiente como um todo.

A carência de laboratórios e de bibliotecas, com acervo diversificado relacionado ao meio ambiente, fazem com que os professores tratem o conteúdo de forma teórica, geralmente em salas superlotadas. Aproveitamento zero.

Especialistas em educação ambiental dizem que é preciso capacitação de professores. Dizem também que é preciso material pedagógico de qualidade e informação de quem está diretamente envolvido com o dia a dia da educação: professores e alunos. E isso tudo é responsabilidade dos órgãos de governo.

 

NO COMMENTS

Leave a Reply