Greenpeace ilumina escolas com energia limpa e barata

0 716

Projeto quer mostrar que é possível substituir combustíveis fósseis na geração de energia

 

solargreenpeaceApenas em 2014, foram queimados R$ 20 bilhões em combustíveis fósseis para gerar energia, aumentando o efeito estufa que o planeta já sofre. Se as emissões dispararam, disparou também o preço da eletricidade: em 2014, a conta de luz subiu, em média, 30% em todo o país (chegando a 54% em estados como Roraima). Em 2015, os aumentos prometem.

Segundo a ONG Greenpeace, para transformar o futuro do planeta, é preciso eliminar a necessidade dos combustíveis fósseis.

A entidade vem colocando esta teoria em prática em algumas escolas brasileiras, mostrando que é possível usar fontes de energias limpas para construir uma nova realidade e usar a economia obtida para trazer mais benefícios à sociedade. O projeto do Greenpeace está iluminando duas escolas públicas através da captação de energia solar.

“Existem cerca de 190 mil escolas de ensino básico no Brasil, 150 mil delas públicas (80% municipais). Se 50% das escolas públicas fossem dotadas de projeto semelhante, daria para gerar mais de 1 milhão de MWh por ano. Considerando que as térmicas começaram o ano custando R$ 1 mil por MWh, teríamos uma economia de, pelo menos, R$ 1 bilhão de reais, além de milhões de toneladas de CO2 que deixariam de ser emitidas”, dizem os idealizadores do projeto, que buscou recursos de doadores através da internet para levar energia limpa e barata às escolas.

(Fonte: Greenpeace)

NO COMMENTS

Leave a Reply