Moradores do litoral do PR ajudam a preparar Plano da Mata Atlântica

0 569
Pesquisa de percepção realizada em sete cidades do litoral é o primeiro passo para a a implantação do Plano Municipal da Mata Atlântica.
Morretes, no litoral do Parana. No pé da Serra do Mar, onde a Mata Atlântica é exuberante. (Imagem: divulgação).
Morretes, no litoral do Parana. No pé da Serra do Mar, onde a Mata Atlântica é exuberante. (Imagem: divulgação).

Moradores de Antonina, Morretes, Paranaguá, Pontal do Paraná, Guaratuba, Guaraqueçaba e Matinhos, no litoral do Paraná, estão participando da pesquisa de percepção ambiental da Fundação SOS Mata Atlântica.

A pesquisa é eletrônica, sendo respondida no site das prefeituras de cada cidade, e o cidadão responderá perguntas sobre a limpeza, coleta de lixo, arborização, qualidade do ar, dos rios e outros dados que servirão para os pesquisadores avaliarem a opinião da sociedade sobre o meio ambiente local. Os resultados serão usados para os trabalhos de construção dos Planos Municipais da Mata Atlântica (PMMAs), que são documentos que normatizam a proteção e o uso desta floresta em nível municipal, previstos na Lei Nacional da Mata Atlântica (nº 11.428/2006).

“A pesquisa de percepção ambiental é a etapa preliminar do trabalho de construção dos Planos Municipais da Mata Atlântica, que trazem inúmeros benefícios” explica Mario Mantovani, diretor de Políticas Públicas da Fundação SOS Mata Atlântica. “Quando o município faz o mapeamento das áreas verdes e indica como elas serão administradas – por exemplo, se vão virar um parque ou uma área de proteção ambiental – fica muito mais fácil conduzir processos como o de licenciamento de empreendimentos. Além disso, é uma legislação que coloca o município muito mais próximo do cidadão, porque também estamos falando em qualidade de vida”, destaca.

O Paraná tem convênio com a SOS Mata Atlântica para oferecer capacitação e orientação técnica aos municípios interessados em desenvolver seus Planos Municipais de Conservação e Preservação da Mata Atlântica. No Litoral, o convênio é reforçado por uma parceria com o projeto Biodiversidade e Mudanças Climáticas, do Ministério do Meio Ambiente e da Cooperação Alemã GIZ e apoio da MarBrasil.

No Paraná, apenas os municípios de Maringá e Curitiba já elaboraram seus Planos Municipais da Mata Atlântica e apenas Maringá implantou o plano. O convênio com a SOS Mata Atlântica possibilitará avançar para outras regiões do estado. “Os escritórios regionais da Sema também estão trabalhando para ampliar a participação dos municípios”, disse o secretário estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antonio Carlos Bonetti.

(Fonte: SOS Mata Atlântica)

NO COMMENTS

Leave a Reply