Ônibus movido a hidrogênio será usado durante as Olimpíadas do Rio

0 994
Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone
Desenvolvido no Coppe/UFRJ, o ônibus elétrico tem tecnologia brasileira e vai transportar os atletas entre as vilas olímpicas
Movido a hidrogênio, a emissão de poluentes é zero. (Imagem: divulgação Coppe)
Movido a hidrogênio, a emissão de poluentes é zero. (Imagem: divulgação Coppe)

A frota de ônibus convencionais no Brasil emite 6,5 milhões de toneladas/ano de poluentes nas metrópoles brasileiras. Na tentativa de reverter esse quadro, o Centro de Tecnologia da Coppe – Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desenvolveu um ônibus ecológico e politicamente correto.

O veículo, que utiliza de fontes renováveis de energia,  será utilizado durante os Jogos Olímpicos de 2016 para transporte dos atletas de um centro olímpico a outro.

O ônibus é composto de cilindros de hidrogênio gasoso instalados no teto, pilha combustível que converte o nitrogênio em eletricidade quando entra em contato com oxigênio do ar – que fica na parte traseira – e autonomia para circular até 150 km entre uma recarga e outra.

Essa é a segunda versão feita pela Coppe, a primeira foi lançada em 2010 e comprovou a emissão zero de poluentes, demostrando eficiência energética maior que a dos veículos a diesel. Isso fez com que os desenvolvedores fizessem a segunda versão chamada de H2+2, que tem tecnologia muito mais eficiente no uso de energia.

Além desse projeto, foram desenvolvidos também pelo laboratório um ônibus hídrico movido a etanol e outro 100% elétrico.

“Considerando que a maior parte da energia elétrica que consumimos já vem de fontes renováveis e não poluentes, esta é uma oportunidade para invertermos totalmente o panorama do nosso transporte urbano, tornando-o um dos mais sustentáveis do mundo”, disse Paulo Emílio de Miranda, professor e coordenador do Laboratório de Hidrogênio da Coppe, em entrevista ao site da Coppe.

Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone

NO COMMENTS

Leave a Reply