Os números do sol

0 673
Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone
Adorado por civilizações antigas, o astro rei é fundamental para a vida na Terra e sobrevivência do planeta
(Imagem: M.Scotti)
(Imagem: M.Scotti)

A maioria das criaturas vivas que habitam o nosso planeta dependem do sol para sobreviver. Processos biológicos que ocorrem nos seres vivos só acontecem em função da estrela maior do sistema solar. É pela ação do sol, por exemplo, que a água se renova e cumpre seu ciclo.

O astro rei já foi encarado e temido como um deus pelos povos da antiguidade. Os egípcios tinham Rá, o deus sol, como sua principal divindade devido a importância da luz para a produção dos alimentos. Para os gregos, o deus sol era Hélios ou Hélio (do grego Ἥλιος, Hêlios). Em Roma, Hélios recebeu o nome de Sol Invictus, que significa Sol Invencível. Praticamente todas as civilizações ao longo da história adoravam o sol.

O que o sol faz pelos seres humanos

Para a vida, no entanto, é graças à energia do sol que as plantas conseguem realizar a fotossíntese, processo que garante a sobrevivência das próprias plantas e de todos os animais, incluindo o homem. A energia do Sol é também responsável pelo movimento dos oceanos, pela formação dos ventos (aquecimento do ar) e pelo ciclo da água, responsável pelas chuvas que garantem o fornecimento de água na natureza. É o calor do Sol que transporta a água do mar e da Terra para grandes altitudes, de onde volta, na forma de chuva e de neve, para os continentes.

Para nós, seres humanos, o sol tem papel fundamental na manutenção da nossa saúde. Para termos ossos e dentes em bom estado, necessitamos da vitamina D, que atua no metabolismo do cálcio e do fósforo, prevenindo o raquitismo. Essa vitamina não é encontrada pronta na maioria dos alimentos. Geralmente, eles contêm um precursor que se transforma na vitamina quando expostos aos raios do Sol. Uma deficiência de vitamina D causa problemas nos dentes, torna os ossos fracos e contribui para os sintomas da artrite. Também pode causar raquitismo (doença que impede a calcificação normal dos ossos).

Os números do sol

Estudos científicos mostram que o sol deve ter se formado há aproximadamente 5 bilhões de anos. Sua massa é cerca de 300 mil vezes maior à do planeta Terra. O diâmetro do sol é de aproximadamente 1.4 milhão de quilômetros. A distância entre a Terra e o sol é de aproximadamente 150 milhões de quilômetros. A temperatura média no núcleo do Sol chega a 15 milhões de graus Celsius. Nesta parte mais interior da estrela, ocorrem reações químicas como, por exemplo, a fusão entre átomos de hidrogênio. Na fotosfera, superfície do Sol, originam-se a luz e o calor. Ainda compõe o sol uma camada de gases envolvendo-o.

Segundo os cientistas, a cada 11 anos, o sol erupções gigantescas na estrela lançam no espaço tempestades carregadas de eletricidade. Na Terra, estas tempestades acabam influenciando nos sistemas eletrônicos, redes de energia, computadores, aparelhos eletrônicos, sistemas de comunicação de aviões e navios e satélites. Estas ondas de energia e eletricidade chegam a criar as conhecidas aurora boreal e austral. O ar brilha nas regiões próximas aos pólos magnéticos da Terra, gerando um espetáculo de luzes e cores nos céus.

Do ponto de vista químico, o Sol é formado com 73% de hidrogênio, 25% de hélio e 2% de outros elementos.

Na parte do núcleo do Sol ocorre atrito constante de partículas de hidrogênio. Esse processo é o responsável pela fusão nuclear, que transforma massa em energia.

A luz solar chega ao planeta Terra em 8 minutos, viajando a uma pois ela viaja a uma velocidade de 300.000 km/s. A temperatura do núcleo da estrela chega a 10.000.000ºC (dez milhões de graus Celsius).

Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone

NO COMMENTS

Leave a Reply