Rio de Janeiro vai reciclar bitucas de cigarro

Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone
Além de multar o fumante que joga bitucas de cigarro no chão, o Rio de Janeiro quer mandar para a reciclagem o lixo dos viciados em tabaco
Papéis obtidos através da reciclagem dos restos de cigarro. (Imagem: UnB).
Papéis obtidos através da reciclagem dos restos de cigarro. (Imagem: UnB).

Fumar faz mal à saúde e ao meio ambiente. Isso todo mundo sabe, mas muita gente continua fumando e jogando as bitucas de cigarro pelo chão.

No Rio de Janeiro, por exemplo, o programa Lixo Zero implantado em 2013, já aplicou 30 mil multas relacionadas ao descarte irregular de bitucas nas ruas, segundo a Comlurb, companhia de limpeza urbana da cidade. O valor total das infrações soma R$ 5,1 milhões. Em todo o estado do Rio de Janeiro, mais de dois milhões de pessoas fumam em média 20 cigarros por dia. Ou seja, são 42 milhões de filtros descartados diariamente.

Mas todas essas bitucas podem ter um destino diferente, a reciclagem.

As bitucas podem ser transformadas em papel, cimento e adubo. Segundo a cooperativa Ecoponto, que trabalha com a reciclagem de bitucas, são necessárias 300 unidades do resíduo para produzir sete folhas em tamanho A4.

Lei

No Rio de Janeiro, a Assembleia Legislativa aprovou em segunda votação o projeto de lei 1547/2016, do deputado Tiago Mohamed (PMDB), que prevê a criação de um programa de reciclagem envolvendo fabricantes, distribuidores e comerciantes de tabaco. Pela lei, se sancionada pelo Executivo, eles terão que disponibilizar recipientes em locais de grande circulação para depósito deste material.

Saiba mais

Uma bituca de cigarro contém mais de quatro mil substâncias tóxicas e demora cerca de cinco anos para se decompor. No solo, pode contaminar a terra e o lençol freáticos devido às substâncias tóxicas. Esses resíduos, quando coletados pelos serviços de limpeza urbana, vão parar em aterros e lixões. Se não forem devidamente coletados, podem acabar no sistema de esgotamento sanitário e vão poluir lagoas e rios.

(Com informações do eCycle)

Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone

NO COMMENTS

Leave a Reply