energia solar

0 413
O investimento será de R$ 30 milhões e disponibilizará cerca de mil lotes com tamanhos e potencial de geração de 5, 10 e 33,3 kWp.
Condomínio solar. (Imagem: Cosol).
Condomínio solar. (Imagem: Cosol).

Projeto desenvolvido por pesquisadores da Universidade Federal da Bahia vai construir, em Bom Jesus da Lapa, ainda em 2016, o primeiro condomínio solar do estado para abastecer de energia pequenas e médias empresas interessadas, como academias de ginástica, restaurantes, lojas de shopping, entre outros, de qualquer região do estado, desde que estejam conectadas à rede de abastecimento de energia do estado.

0 530
“Estamos em busca de jovens criativos e engajados em desenvolver um negócio que seja financeiramente sustentável, gere benefícios sociais e permita o crescimento da energia solar no Brasil”, diz Bárbara Rubim.

Desafio-Sola

O Greenpeace Brasil e a incubadora de negócios sociais NESsT Brasil estão em busca de universitários com ideias criativas de modelos de negócios que possibilitem a democratização da energia fotovoltaica – e ainda tragam benefícios sociais aos brasileiros.

A energia solar fotovoltaica é uma das mais limpas quando o assunto é emissão de gases de efeito estufa. Essa fonte transforma vidas, pois gera empregos e expande o acesso à eletricidade. E, apesar de tudo isso, ainda precisa ter visibilidade e ganhar a atenção do governo e do mercado de negócios. Apenas 0,02% da matriz energética brasileira é solar. O Desafio foi criado para ajudar estudantes a desenvolver projetos inovadores que mudem essa realidade e para incentivar o empreendedorismo.

0 432
Marechal Cândido Rondon, no oeste paranaense, vai ser a primeira escola do estado a gerar sua própria energia.

criancafeliz

A previsão é que instalação da usina de micro geração na escola municipal Criança Feliz seja concluída até maio, com um investimento de R$ 100 mil. O sistema fornecerá energia suficiente para reduzir a conta de luz em R$ 1,5 mil por mês. O sistema contará com 50 placas fotovoltaicas fixadas ao telhado, com capacidade de produzir 13 mil Watt-pico.

    0 697
    Uma usina solar construída em flutuadores é a mais nova iniciativa brasileira  para gerar energia limpa e aproveitar a lâmina d’água dos lagos formados pelas hidrelétricas
    Painéis solares instalados em lagos de hidrelétricas vão otimizar  o aproveitamento da infraestrutura  das hidrelétricas. (Imagem: ABr)
    Painéis solares instalados em lagos de hidrelétricas vão otimizar o aproveitamento da infraestrutura das hidrelétricas. (Imagem: ABr)

    Trata-se do primeiro projeto a nível mundial para explorar a energia solar em lagos de usinas. As primeiras placas fotovoltaicas flutuantes serão instaladas no reservatório da usina de Balbina, no município de Presidente Figueiredo, no Amazonas e vão gerar, inicialmente, um megawatt (MW) de energia, com previsão para, em outubro de 2017, essa potência seja ampliada para cinco MW, suficiente para abastecer, por exemplo, 9 mil casas.

      0 627
      Aliança entre França e Índia quer arrecadar US$ 1 tri para transferir tecnologia e financiar projetos de energia solar

      energiasolar

      “Justiça climática”, disse o presidente francês na Cúpula do Clima de Paris, ao se referir na aliança entre França e Índia para transferir tecnologia e financiamento para o desenvolvimento da energia solar nas nações mais pobres.

      “A riqueza do amanhã virá das novas energias que se desenvolvem por todo o mundo, em particular da energia solar”, falou François Hollande.

      0 726
      Os painéis solares transformam os raios do sol em energia elétrica. Mas como isso acontece?
      Esquema de uma célula fotovoltaica.
      Esquema de uma célula fotovoltaica.

      Dispostos em usinas solares ou dispostos em telhados de casas ou condomínios, os painéis de células fotovoltaicas captam a radiação solar. As células fotovoltaicas montadas nos painéis absorvem a energia do sol e fazem a corrente elétrica circular entre duas camadas com cargas opostas.

      As partículas de energia solar absorvidas pelas células são transformadas em elétrons com a ajuda de um equipamento chamado inversor.  Esse equipamento transforma a energia em eletricidade e a disponibiliza para uso.

      O excedente da energia gerada nos painéis pode ser transferido para a rede elétrica das concessionárias de energia.

      Onde os painéis solares podem ser instalados

      Estudos desenvolvidos por engenheiros mostram que os painéis solares são eficientes em regiões onde a incidência de sol ocorre por mais de quatro horas por dia.

      Financeiramente falando, é aconselhável que a instalação das células fotovoltaicas seja feita depois de um estudo técnico de viabilidade e que a obra ainda esteja sendo planejada ou em sua fase inicial.

      É sempre bom lembrar que a utilização da energia captada do sol contribui com a vida útil dos aparelhos elétricos já que a energia solar não superaquece os equipamentos.

      No caso da instalação dos painéis solares em  edificações já prontas, é bom lembrar da necessidade de se fazer um estudo prévio da estrutura do imóvel. Pode ser necessário reforçar a estrutura para que suporte o peso.

      Em telhados com muita sombra e em edifícios a utilização da energia solar pode não ser aconselhável em função do custo-benefício do equipamento. Os resultados certamente não serão os esperados.

      0 406
      Burocracia, alto custo e falta de incentivo estão entre os fatores que impedem crescimento. Apesar disso, o Brasil quer chegar a 2024 com 700 mil mini ou microgeradores instalados, segundo a Aneel

      energiasolar

      Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel, o Brasil tem hoje apenas 500 imóveis com sistemas instalados de mini e microgeradores gerando energia limpa, a maioria deles através de células fotovoltaicas.

      Entre os fatores que impedem o crescimento está a burocracia, a falta de incentivos, os altos custos de investimento e até mesmo a falta de conhecimento técnico no aproveitamento da energia produzida por geradores solares ou eólicos.

        0 506
        Projeto desenvolvido pela alemã Bosch gera 12 megawatts/dia de energia, suficientes para tornar o quarto mais movimentado aeroporto da Índia autossuficiente
        Aeroporto de Cochin, na Índia, e seus painéis solares. (Imagem: reprodução)
        Aeroporto de Cochin, na Índia, e seus painéis solares. (Imagem: reprodução)

        O quarto aeroporto em tráfego internacional da Índia não é só um aeroporto movimentado. Nesse mês de agosto, o aeroporto de Cochin, no estado de Kerala, no sul da Índia, se tornou o primeiro aeroporto do mundo a ser autossuficiente em energia, e o que é melhor, limpa.

          0 697
          Combinada com outras fontes, a energia fotovoltaica vai permitir que mais famílias tenham luz em casa
          Placas fotovoltaicas vão levar energia às comunidades isoladas. (Imagem: Agência Brasil)
          Placas fotovoltaicas vão levar energia às comunidades isoladas. (Imagem: Agência Brasil)

          O programa do governo federal, Luz para Todos, terá mais facilidades para chegar às áreas mais remotas do país com a possibilidade de utilização da energia solar. Já não era sem tempo. A tecnologia de produção de energia através do sol não é nova e deveria estar sendo usada há muito tempo para levar um pouco de conforto aos lugares mais ermos do país.

          O que garante a inclusão das placas fotovoltaicas no Luz para Todos são as regras que regulamentam a instalação de sistemas do programa, alteradas pelo decreto nº 8.493, publicado em julho no Diário Oficial da União (DOU).

          Pelo texto, será permitido o uso da energia solar, combinada com outras fontes, para levar energia elétrica a inúmeras comunidades que ainda não foram beneficiadas pelo Luz para Todos por estarem em regiões isoladas.

          Com a nova regra, as distribuidoras de energia elétrica serão responsáveis por buscar alternativas de suprimento descentralizados, independentes das redes convencionais de energia. Entre as soluções que ganharão força nessas regiões, estarão as mini usinas fotovoltaicas, com placas solares, em complemento aos geradores.

          O Luz para Todos é um programa coordenado pelo Ministério de Minas e Energia, operacionalizado pela Eletrobras e realizado em parceria com os governos estaduais, as concessionárias de energia elétrica e as cooperativas de eletrificação rural.

          Até o mês de junho de 2015, em todo o Brasil, o Luz para Todos atendeu 3.222.933 famílias, beneficiando mais de 15,5 milhões de moradores no meio rural.

          Os investimentos contratados pelo Programa totalizam R$ 22,7 bilhões. Deste total, R$ 17 bilhões são recursos federais.

          0 423

          Projeto quer mostrar que é possível substituir combustíveis fósseis na geração de energia

           

          solargreenpeaceApenas em 2014, foram queimados R$ 20 bilhões em combustíveis fósseis para gerar energia, aumentando o efeito estufa que o planeta já sofre. Se as emissões dispararam, disparou também o preço da eletricidade: em 2014, a conta de luz subiu, em média, 30% em todo o país (chegando a 54% em estados como Roraima). Em 2015, os aumentos prometem.