energia

0 1567
Petição online quer que projetos de termelétricas a carvão sejam excluídos da expansão da matriz energética no Brasil
O carvão mineral usado nas usinas termelétricas tem significativa participação no aquecimento global. (Imagem: CMR)
O carvão mineral usado nas usinas termelétricas tem significativa participação no aquecimento global. (Imagem: CMR)

Na contramão da sustentabilidade energética, o Ministério das Minas e Energia prepara para o final de abril o Leilão A-5/2016, que vai definir quais empresas poderão expandir o potencial energético do Brasil a partir de 2019. Detalhe: o leilão é aberto para qualquer tipo de matriz energética, inclusive o carvão mineral.

0 822
Marechal Cândido Rondon, no oeste paranaense, vai ser a primeira escola do estado a gerar sua própria energia.

criancafeliz

A previsão é que instalação da usina de micro geração na escola municipal Criança Feliz seja concluída até maio, com um investimento de R$ 100 mil. O sistema fornecerá energia suficiente para reduzir a conta de luz em R$ 1,5 mil por mês. O sistema contará com 50 placas fotovoltaicas fixadas ao telhado, com capacidade de produzir 13 mil Watt-pico.

    0 706
    Nos últimos dois anos, o número de consumidores que aderiram à geração compartilhada quadriplicou

    energiasolar1

    O consumidor brasileiro que gera sua própria energia elétrica já pode enviar o excedente à concessionária, abater o valor da próxima conta ou até mesmo compensar a diferença de consumo em outro imóvel de sua escolha. A opção está prevista na Resolução Normativa nº 687/2015, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A medida, que entrou em vigor esta semana, atualiza as regras do setor e deve ampliar a oferta de energia no país tornado a geração doméstica de eletricidade mais atraente.

      0 1269
      Uma usina solar construída em flutuadores é a mais nova iniciativa brasileira  para gerar energia limpa e aproveitar a lâmina d’água dos lagos formados pelas hidrelétricas
      Painéis solares instalados em lagos de hidrelétricas vão otimizar  o aproveitamento da infraestrutura  das hidrelétricas. (Imagem: ABr)
      Painéis solares instalados em lagos de hidrelétricas vão otimizar o aproveitamento da infraestrutura das hidrelétricas. (Imagem: ABr)

      Trata-se do primeiro projeto a nível mundial para explorar a energia solar em lagos de usinas. As primeiras placas fotovoltaicas flutuantes serão instaladas no reservatório da usina de Balbina, no município de Presidente Figueiredo, no Amazonas e vão gerar, inicialmente, um megawatt (MW) de energia, com previsão para, em outubro de 2017, essa potência seja ampliada para cinco MW, suficiente para abastecer, por exemplo, 9 mil casas.

      0 1007
      De olho no futuro, filme oficial da Hora do Planeta, promovida pelo WWF-Brasil, traz idosa que vive em 2090 para 2016, ano em que, ainda criança, participou da edição da campanha.
      Divulgação.
      Divulgação.

      Como estará o mundo em 2090? Comemorando que a temperatura global não aumentou mais do que 1,5ºC. Esta é a mensagem do filme oficial da Hora do Planeta 2016, que acontece no sábado 19 de março, quando milhares de cidades, empresas e pessoas apagam as suas luzes, entre 20h30 e 21h30, em um grande alerta mundial contra as mudanças climáticas promovido globalmente pela Rede WWF e, aqui, no nosso país, pela organização ambientalista WWF-Brasil.

      0 1051
      Adorado por civilizações antigas, o astro rei é fundamental para a vida na Terra e sobrevivência do planeta
      (Imagem: M.Scotti)
      (Imagem: M.Scotti)

      A maioria das criaturas vivas que habitam o nosso planeta dependem do sol para sobreviver. Processos biológicos que ocorrem nos seres vivos só acontecem em função da estrela maior do sistema solar. É pela ação do sol, por exemplo, que a água se renova e cumpre seu ciclo.

      0 990
      Projeto quer saber quais serão as mudanças de ritmos e hábitos no consumo do cidadão
      Maquete da "casa do futuro". (Imagem: divulgação)
      Maquete da “casa do futuro”. (Imagem: divulgação)

      A Enel Brasil, filial da gigante energética italiana de mesmo nome, está construindo em Niterói, no Rio de Janeiro, uma casa autossustentável com o objetivo de colher informações sobre como as pessoas imaginam a vida doméstica no futuro.

      Estudo desenvolvido por cientistas mostra que fluxo migratório dos peixes é comprometido com a construção de barragens
      Canteiro de obras da usina de Belo Monte. (Imagem: Abr)
      Canteiro de obras da usina de Belo Monte. (Imagem: Abr)

      Cientistas dos EUA, Alemanha, Cambodja, Canadá e Brasil, são unânimes em dizer que o ciclo migratório da maioria dos peixes que existe no mundo é comprometido pela construção de hidrelétricas.

      De acordo com a análise publicada pelo grupo na revista Science, um terço das espécies de peixes de água doce do planeta vive nas bacias dos rios da Amazônia, Congo (na África) e Mekong (no sudeste asiático), bacias onde o represamento das águas para a geração de energia dificulta o fluxo migratório dos peixes.

      0 1058
      Desafio das Cidades da Hora do Planeta premia cidades que caminham para uma economia de baixo carbono
      Mineirão, em BH. Painéis solares produzem parte da energia consumida. (Imagem: divulgação)
      Mineirão, em BH. Painéis solares produzem parte da energia consumida. (Imagem: divulgação)

      Belo Horizonte, duas vezes eleita Capital Nacional da Hora do Planeta pelo Desafio das Cidades do WWF (em parceria do ICLEI), disputa pela terceira vez o prêmio na edição 2015/2016. O seu maior êxito rumo a uma economia de baixo carbono continua sendo o investimento em energia limpa, com ênfase para a energia solar. O marco desta empreitada é o Mineirão, estádio-sede da Copa do Mundo FIFA 2014 em que há uma usina solar fotovoltaica em pleno funcionamento. Não à toa, BH é conhecida como a capital solar do país.

      0 1295
      A usina de Pirapora, construída com painéis solares orgânicos, terá capacidade para produzir 240 megawatts de energia
      Tecnologia torna material mais leve e econômico. (Imagem: Banco de Imagens)
      Tecnologia torna material mais leve e econômico. (Imagem: Banco de Imagens)

      Células fotovoltaicas produzidas em material flexível e não em placas rígidas. Essa a tecnologia que vai revolucionar a produção de energia em Minas Gerais.

      Até 2018, a Sunew, braço da espanhola Solatio Energia, única empresa nas Américas a produzir células em material flexível, vai levantar a maior planta de energia solar da América Latina, em Pirapora, no norte do estado.