ICMBio

0 60
Gestão de organizações associativas, negócios sustentáveis, programas de crédito e políticas públicas são algumas das abordagens do edital.
(imagem: ICMBio)

Organizações sociais e atividades produtivas, ou econômicas sustentáveis, de comunidades beneficiárias das reservas extrativistas – Resex – federais nos estados do Maranhão, Piauí e Tocantins podem participar do edital do Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade – ICMBio para o curso de capacitação em reservas extrativistas.

1 168
Os dados são do Centro de Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (Cecav), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade
Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira, em São Paulo, concentração de cavernas e infraestrutura para quem quer conhecer o mundo subterrâneo. (Imagem: divulgação).

As cavernas catalogadas pelo Centro de Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (Cecav), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), passaram de 4,4 mil, em 2004, para 16,4 mil, em 2017.

Os estados com maior número são Minas Gerais (6,4 mil), Pará (2,6 mil), Bahia (1,3 mil) e Rio Grande do Norte (958).

Os dados são do Cadastro Nacional de Informações Espeleológicas (Canie), lançado em 2004 por meio da Resolução nº 347 do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).

Insumos para gestão

O Canie, administrado pelo Cecav, armazena e disponibiliza dados essenciais para a gestão do patrimônio espeleológico brasileiro com informações sobre área protegida, atividade antrópica (do homem), hidrologia, microbiologia, paleoclima, vestígios arqueológicos, paleontológicos e histórico-culturais.

“O objetivo é facilitar cada vez mais o acesso à informação, tornando a interface mais amigável, e aumentar o nível e a quantidade dos dados inseridos”, afirma o coordenador do Cecav, Jocy Brandão.

Das 16,4 mil cavernas catalogadas no Canie, 5,4 mil (33%) estão dentro de unidades de conservação (UCs) municipais, estaduais e federais. Dessas, 60% são UCs federais, geridas pelo ICMBio. “É uma das principais preocupações do Instituto que as cavernas estejam protegidas nas unidades de conservação e que as medidas de proteção sejam praticadas”, enfatiza Brandão.

Sobre esses desafios, Brandão ressalta a importância de formular e implantar planos de manejo espeleológicos. “Por meio desses planos, o gestor da unidade pode planejar as formas de uso das cavernas e definir as estruturas necessárias”, destaca.

Um dos destaques de gestão espeleológica é o Parque Nacional das Cavernas do Peruaçu, em Minas Gerais, com grutas consideradas entre as mais bonitas e importantes do mundo. Outra unidade de conservação que protege significativo patrimônio espeleológico é o Parque Nacional do Ubajara, no Ceará.

Mais recentemente, o ICMBio criou os parques nacionais da Furna Feia, no Rio Grande do Norte, e da Serra da Gandarela, em Minas Gerais, para também reforçar a conservação do patrimônio espeleológico brasileiro.

(Fonte: ICMBio)

0 277
As tartarugas-de-pente dependem de ambientes recifais saudáveis para alimentação e desenvolvimento e precisa de atenção adicional por estarem entre as tartarugas marinhas mais ameaçadas de extinção no mundo.
Mais seis transmissores serão instalados em fêmeas que chegarão ao Rio Grande do Norte nesta temporada de reprodução, que se inicia ainda em 2016. (Divulgação/Projeto Tamar)
Mais seis transmissores serão instalados em fêmeas que chegarão ao Rio Grande do Norte nesta temporada de reprodução, que se inicia ainda em 2016. (Divulgação/Projeto Tamar)

Uma pesquisa do Projeto Tamar, em andamento desde 2014, começa a mostrar que as tartarugas-de-pente podem ser indicadores na proposição de novas unidades de conservação (UCs) no litoral brasileiro.

0 363
A novidade vem de uma “startup” e vai ajudar na preservação de espécies ao redor do mundo
Fotografe e identifique uma tartaruga. APP é grátis. (Imagem: ICMBio)
Fotografe e identifique uma tartaruga. APP é grátis. (Imagem: ICMBio)

O Instituto Chico Mendes (ICMBio) lançou um aplicativo para smartphones que permite aos usuários identificarem espécies de tartaruga marinha com o celular. O Pic4Turtle é um aplicativo que permite enviar fotos e solicitar informações sobre as oito espécies ameaçadas de extinção em todo o mundo. A plataforma é gratuita e está disponível para IOS e Android.

0 311
Além de atuar em unidades de conservação, voluntários poderão trabalhar nas coordenações regionais e na sede do ICMBio em Brasília
Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos - Sede Nacional. (Imagem: ICMBio).
Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos – Sede Nacional. (Imagem: ICMBio).

Um novo programa de voluntariado está disponível aos interessados em contribuir com a questão ambiental no Brasil.

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio lançou  um novo programa que vai permitir a atuação de voluntários nas coordenações regionais dos estados e na sede do ICMBio, em Brasília. Antes, os voluntários prestavam serviços apenas nas unidades de conservação e em centros especializados.  

0 219
De volta ao Parque Nacional das Araucárias, no oeste de Santa Catarina, espécie é monitorada pelo ICMBio e Instituto Espaço Silvestre.
83 aves voltaram ao Parque Nacional das Araucárias. (Imagem: Instituto Espaço Silvestre/Divulgação).
83 aves voltaram ao Parque Nacional das Araucárias. (Imagem: Instituto Espaço Silvestre/Divulgação).

Realizado em parceria com o Instituto Espaço Silvestre, o projeto que permitiu a reintrodução do papagaio-de-peito-roxo em SC foi selecionado pelo Prêmio Latinoamérica Verde como um dos 50 melhores projetos socioambientais da América Latina na categoria Biodiversidade e Fauna. O projeto é responsável pela preparação, soltura e monitoramento de 83 papagaios no interior do parque, administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, nos municípios de Ponte Serrado e Passos Maia.

0 253
A observação das baleias de maneira embarcada foi suspensa em virtude do excesso de embarcações e operadoras não regulamentadas que ofereciam o serviço. No entanto, o ICMBio está cadastrando barcos para esse fim.
Observação de baleias em Santa Catarina. (Imagem: ICMBio).
Observação de baleias em Santa Catarina. (Imagem: ICMBio).

Começou a temporada das baleias na região da Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca, administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no litoral de Santa Catarina. Vários animais já foram vistos na unidade de conservação. A observação de baleias pode ser feita por terra.

0 338
Publicação traz diretrizes e orientações baseadas em experiências junto a comunidades escolares de unidades de conservação.

capa-livroea-icmbio

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) está lançando na Semana do Meio Ambiente o Guia Comunidade Escolar. A publicação é fruto das ações de educação ambiental desenvolvidas em escolas no interior e entorno de unidades de conservação (UCs).

1 483
Análise do ICMBio sobre a região marinha afetada pela lama da Samarco recomenda a manutenção da proibição da pesca e mostra alterações fisiológicas no meio ambiente
Na expedição, foram coletadas amostras da água, sedimento e de organismos vivos, como peixes, camarões e zooplâncton. (Imagem: Fernando Moraes/ICMBio).
Na expedição, foram coletadas amostras da água, sedimento e de organismos vivos, como peixes, camarões e zooplâncton. (Imagem: Fernando Moraes/ICMBio).

A vida marinha na foz do rio Doce, como era de se esperar após o mar de lama causado pelo rompimento das barragens da Samarco, não é mais o mesmo.

A análise da água realizada por pesquisadores da primeira expedição de estudo e monitoramento realizada pelo navio de pesquisa Soloncy Moura e pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, revelou uma alta concentração de elementos como ferro, alumínio, chumbo, cromo, cádmio e manganês, entre outros elementos nocivos ao meio ambiente.

0 242
Voluntários podem se inscrever até 25 de maio, pelo e-mail voluntariadocaparao@icmbio.gov.br.
Os selecionados serão divididos em quatro turmas, que vão atuar em períodos distintos, entre 1º de junho e 14 de outubro. (Imagem: ICMBio)
Os selecionados serão divididos em quatro turmas, que vão atuar em períodos distintos, entre 1º de junho e 14 de outubro. (Imagem: ICMBio)

O Parque Nacional do Caparaó, Unidade de Conservação (UC) gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), na divisa dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, abriu inscrições para a seleção de voluntários.