ICMBio

1 1093
Análise do ICMBio sobre a região marinha afetada pela lama da Samarco recomenda a manutenção da proibição da pesca e mostra alterações fisiológicas no meio ambiente
Na expedição, foram coletadas amostras da água, sedimento e de organismos vivos, como peixes, camarões e zooplâncton. (Imagem: Fernando Moraes/ICMBio).
Na expedição, foram coletadas amostras da água, sedimento e de organismos vivos, como peixes, camarões e zooplâncton. (Imagem: Fernando Moraes/ICMBio).

A vida marinha na foz do rio Doce, como era de se esperar após o mar de lama causado pelo rompimento das barragens da Samarco, não é mais o mesmo.

A análise da água realizada por pesquisadores da primeira expedição de estudo e monitoramento realizada pelo navio de pesquisa Soloncy Moura e pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, revelou uma alta concentração de elementos como ferro, alumínio, chumbo, cromo, cádmio e manganês, entre outros elementos nocivos ao meio ambiente.

0 501
Voluntários podem se inscrever até 25 de maio, pelo e-mail voluntariadocaparao@icmbio.gov.br.
Os selecionados serão divididos em quatro turmas, que vão atuar em períodos distintos, entre 1º de junho e 14 de outubro. (Imagem: ICMBio)
Os selecionados serão divididos em quatro turmas, que vão atuar em períodos distintos, entre 1º de junho e 14 de outubro. (Imagem: ICMBio)

O Parque Nacional do Caparaó, Unidade de Conservação (UC) gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), na divisa dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, abriu inscrições para a seleção de voluntários.

0 939
O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) vai contratar brigadistas para combater incêndios na Unidade de Conservação durante o período de seca
Em 2014, as queimadas, acidentais ou criminosas, destruíram 8.500 hectares do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. (Imagem: divulgação/ICMBio).
Em 2014, as queimadas, acidentais ou criminosas, destruíram 8.500 hectares do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. (Imagem: divulgação/ICMBio).

O inverno se aproxima e com ele uma preocupação toma conta de todos que vivem e trabalham em áreas de preservação e parques no centro oeste brasileiro: a seca.

No período em que menos chove , o alerta em determinadas regiões do país é máximo. O medo é das queimadas, que todos os anos destrói milhares de hectares de parques e florestas. “Em 2014, tivemos 8.500 hectares queimados, o que corresponde a doze por cento do Parque”, conta Carla Guaitanele, chefe do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, referindo-se à destruição causada pelo fogo na área de conservação.

Uma RPPN pode ser criada por meio do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade – ICMBio ou, em alguns estados, dos órgãos estaduais e municipais de meio ambiente
Reserva Particular do Patrimônio Natural Salto Morato, mantida pela Fundação O Boticário. (Imagem: Fundação O Boticário)
Reserva Particular do Patrimônio Natural Salto Morato, mantida pela Fundação O Boticário. (Imagem: Fundação O Boticário)

Uma Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN tem o objetivo maior de conservar a diversidade biológica em uma propriedade particular e pode ser criada por qualquer proprietário de terras onde existam áreas naturais que justifiquem sua preservação pela biodiversidade existente.

0 1032
Estudantes, profissionais e interessados em contribuir na preservação de uma Unidade de Conservação podem se inscrever via e-mail
Esec Tupinambás, no litoral de São Paulo. (Imagem: ICMBio)
Esec Tupinambás, no litoral de São Paulo. (Imagem: ICMBio)

A Estação Ecológica (Esec) Tupinambás, unidade de conservação (UC) marinha gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), está com inscrições abertas para o Programa de Voluntariado 2016. A estação está localizada entre os municípios de São Sebastião e Ubatuba, em São Paulo.

0 1228
Para definir o plano de gestão e a sustentabilidade de uma unidade de conservação é preciso muito estudo e pesquisa
Oficina realizada para atualização de informações e planejamento, durante a elaboração do plano de manejo da Reserva Extrativista Chapada Limpa, no Maranhão. (ICMBio)
Oficina realizada para atualização de informações e planejamento, durante a elaboração do plano de manejo da Reserva Extrativista Chapada Limpa, no Maranhão. (ICMBio)

A Lei Nº 9.985/2000, que estabelece o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, define o Plano de Manejo como um documento técnico que vai planejar a gestão e o uso sustentável de uma Unidade de Conservação.

Para orientar a construção do Plano de Manejo, uma série de estudos e pesquisas são fundamentais, como por exemplo, o conhecimento sobre os ecossistemas locais, levando em conta diagnósticos ambiental, socioeconômico, histórico e cultural. O objetivo fundamental do Plano de Manejo é preservar a biodiversidade.

0 829
“Estou chocado com o que vi”, disse João Lara Mesquita durante o 8º Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação
UC de Abrolhos. (Imagem: divulgação)
UC de Abrolhos. (Imagem: divulgação)

Em um ano de viagem, o navegador e conservacionista João Lara Mesquita já conseguiu visitar 52 das 59 unidades de conservação (UCs) federais marinhas brasileiras. O retrato que ele apresentou no 8º Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, em Curitiba (PR), “é o pior possível”, conforme informou à Agência Brasil.

Iniciada pela Estação Ecológica (Esac) do Taim (RS), a viagem será encerrada nos próximos meses no Parque Nacional (Parna) do Cabo Orange, na divisa do Amapá com a Guiana Francesa. O material coletado servirá de base para um livro que revelará o diagnóstico das UCs federais.