Você sabe o que é Geoparque?

0 390
Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone
Atualmente, existem no mundo 120 geoparques distribuídos em 32 países. A China detém, sozinha, 33 deles. Já no Brasil, há apenas um: o Geoparque Araripe (Araripe Geopark), localizado no Ceará. Fernando de Noronha poderá ser o próximo.
Fernando de Noronha: desenvolvimento sustentado pode tornar o arquipélago em Geoparque. (Imagem: AB).
Fernando de Noronha: desenvolvimento sustentado pode tornar o arquipélago em Geoparque. (Imagem: AB).

O Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, unidade de conservação (UC) administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Pernambuco, é conhecido mundialmente por abrigar belezas naturais singulares. A Baía do Sancho, por exemplo, já foi indicada em diversas publicações como a melhor praia do planeta para se visitar.

Em 2001, a Unesco declarou o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha e a Reserva Biológica do Atol das Rocas como Patrimônios Naturais da Humanidade. Os títulos foram concedidos em virtude das características ecológicas, especialmente a alta frequência de golfinhos-rotadores na região.

Segundo estudo da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), o arquipélago abriga 43 geossítios, 26 terrestres e 17 submersos. De acordo com Jasmine Moreira, turismóloga da Universidade Estadual de Ponta Grossa, no Paraná, os geossítios representam lugares ou pontos de interesses geológicos.

“O grande diferencial de Fernando de Noronha é que não há nenhum outro local no Brasil que, em uma área tão pequena, tenha um número tão elevado de geossítios”, destaca Jasmine.

Geoparques

O geoparque é um título concedido pela Unesco a uma área com limites bem definidos, que una proteção do patrimônio geológico e desenvolvimento sustentável. Proteger e promover o patrimônio, mediante iniciativas educativas e sustentáveis estão entre os objetivos de um geoparque. Além de buscar estimular geração de emprego e renda para as comunidades locais, por meio da valorização da sua história e cultura.

Entre as principais vantagens que Noronha terá ao receber o título de geoparque está a possibilidade de atrair recursos, do Banco Mundial, por exemplo, para a realização de projetos, programas e adequação de infraestrutura, promovendo benefícios para as gerações atuais e futuras.

Em 2013, foi criado um Grupo de Trabalho para estudar as diretrizes para a conquista do selo da Unesco. O grupo é formado por representantes do Projeto Golfinho Rotador, Projeto Tamar, ICMBio, Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), entre outros.

Noronha

Com 26 km² de área, o arquipélago de Fernando de Noronha está situado a 360 km de Natal (RN), 545 km de Recife (PE), 710 km de Fortaleza (CE) e 2.700 km da África. A ilha principal, Fernando de Noronha, possui 10 km de comprimento e 3,5 km de largura. O arquipélago é formado por um total de 21 ilhas, ilhotas ou rochedos e lajedos.

Entre as características exigidas pela Unesco para conceder o título de Geoparque estão: biodiversidade, paisagem, geodiversidade, infraestrutura turística e envolvimento da comunidade. De acordo com Jasmine, Noronha já reúne essas características, faltando apenas ampliar o envolvimento comunitário. O envio do dossiê para a Unesco só será realizado quando a comunidade aprovar a ideia.

Uma das estratégicas sugeridas para que os moradores se envolvam com a questão do selo de Geoparque é a Semana de Geologia, evento que promoveria uma série de atividades na ilha voltadas para a conscientização sobre a importância do selo.

(Fonte: Agência Brasil)

Compartilhe Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone

NO COMMENTS

Leave a Reply